Andrew Carnegie: Biografia

Andrew Carnegie

No artigo a seguir, a história e o contexto mundial no qual estava envolvido Andrew Carnegie, um dos maiores empreendedores que o mundo já viu.

andrew-carnegie-biografiaEra do Petróleo

Ferida e exausta após a longa Guerra Civil, a nação norte-americana emergiu mais forte do que nunca: as companhias ferroviárias se tornaram as maiores empresas do mundo, e por meio do poder absoluto, Vanderbild construiu um império, mas uma nova história emergiu para desafiar as ferrovias, liderada por John D. Rockefeller, a era do petróleo teve início. Logo Vanderbild e outros donos de ferrovias viram o petróleo como uma oportunidade, mas quando homens do setor ferroviário, como Tom Scott e seu pupilo Andrew Carnegie, entraram na briga pelo petróleo, Rockefeller declarou guerra às ferrovias e fez a indústria se ajoelhar.

Juventude de Andrew Carnegie

Tom Scott, o mentor de Andrew Carnegie, foi enterrado em um dia chuvoso, no subúrbio da Filadélfia, ele morreu falido, derrotado e humilhado nas mãos de John D. Rockefeller. A perda representou um enorme golpe para Carnegie, sem Tom ele não seria nada.

Aos 12 anos, Carnegie começou a trabalhar para uma companhia ferroviária local em Pittsburg, lá conheceu o presidente da empresa, Tom Scott, que se afeiçoou pelo jovem Carnegie e o contratou como assistente pessoal.

Carnegie não esperava trabalhar aos 12 anos, ele queria ir à escola, mas sua família não tinha como sobreviver se ele não trabalhasse. Carnegie era o homem da casa, ele percebeu muito cedo que era esperto, e descobriu a ambição em si mesmo, e quando demonstrou inteligência mostrou também nervos para assumir algumas responsabilidades. Scott percebeu que ele era alguém a ser cultivado, e o promoveu rapidamente na empresa.

Como muitos jovens que tiveram uma oportunidade, a sorte tem muito a ver com isso, e o segundo fator é que, quando jovem, é comum muitos de nós termos tido um mentor, e quando a pessoa mais velha que você respeita e admira confia em você, é um grande estímulo para a sua auto-confiança.

Como atravessar o Mississipi?

Aos 24 anos Carnegie foi promovido a diretor da companhia e trabalhou junto com Scott na supervisão da expansão da ferrovia para o oeste. A chave para o sucesso de qualquer companhia férrea era atravessar o Mississipi, após atravessá-lo podia-se avançar para o oeste, a questão era: como atravessar o Rio Mississipi?

Uma ponte atravessando o Mississipi conectaria o leste a oeste como nunca antes, Rio Mississipi de São Luis ao Golfe do México, a ponte precisaria ter mais de 1600m de comprimento. Uma em cada quatro pontes construídas na época desmoronava, e ninguém jamais havia construído uma ponte férrea desse tamanho. Mas Carnegie sabia que não havia recompensas sem riscos, e investiu tudo que tinha nesse projeto.

Uma característica em Carnegie comum a todos os empreendedores, é que eles querem assumir riscos, jogar os dados e apostar, pode ser uma corporação inteira, ou como neste caso, uma carreira.

Você precisa ter paciência, perseverança, ter o senso de onde quer ir e paixão para acreditar na sua ideia mesmo quando todos estão dizendo “bem, por que você ainda está perdendo tempo com isso? Obviamente nada está acontecendo”, mas você sabe que irá acontecer e nunca desiste da ideia.

A construção da ponte

O aço é o material mais forte já feito, criado a partir da mistura de ferro e carbono, a mais de 1000 graus celsius. O problema é que o aço é extremamente caro e difícil de ser produzido em massa, pelo fato de ser tão caro só é usado para produzir itens pequenos, como garfos, facas e jóias, ninguém jamais havia tentado usar o aço para construir algo tão grande até agora.

Carnegie estava olhando para o futuro, ele olhou através do Mississipi e vislumbrou uma ponte, ele realmente queria confiar nesse futuro e arriscar tudo que ele queria naquilo, além de querer convencer os outros de que sabia qual seria o futuro.

Para completar a ponte Carnegie precisou achar um jeito de produzir uma quantidade maciça de aço, sendo assim, ele passou muito tempo viajando, visitando fábricas de aço, conheceu químicos, e se informou sobre como o aço é feito. O inventor inglês Henry Bessinger criou um dispositivo que reduzia o tempo de produção de um simples trilho de duas semanas para quinze minutos, Carnegie entendeu o valor da nova tecnologia e começou a adaptá-la. Com o aço disponível, Carnegie conseguiu começar a construção.

Aos 33 anos Andrew Carnegie foi incumbido de realizar o então impossível, construir a primeira ponte que atravessasse o Rio Mississipi unindo a América, mas a decisão de Carnegie de utilizar aço se mostrou cara, ele estava dois anos atrasado e os custos estavam aumentando.

O nascimento da América moderna estava bem encaminhado, os trens chegavam aos quatro cantos do continente, as casas ao longo do país eram iluminadas à noite, e o projeto mais ambicioso da nação estava em projeto às margens do Rio Mississipi, gerenciado por Andrew Carnegie, que insistiu em construir sua ponte com aço, um material não testado e muito caro. A obra estava drasticamente atrasada, e perigosamente acima do orçamento, Carnegie estava sob pressão crescente.

Se os grandes capitalistas estivessem vivos hoje, provavelmente não estariam falando sobre seus sucessos, e sim sobre seus fracassos iniciais, ou dos momentos em que quase falharam, este é o grande motivador, e se você não puder abraçar a possibilidade do fracasso ou o grande medo de fracassar, não terá um sucesso pleno.

A diferença entre as pessoas que vencem e as que falham, em muitos casos, não é o medo, todo mundo tem medo, a diferença é o que você faz com seu medo, você trabalha para superá-lo ou deixa vencê-los.

Sem dinheiro, Carnegie foi obrigado a interromper a construção, seu sonho se tornou um pesadelo, mas ele não iria desistir sem lutar.

Desesperado, Carnegie recorreu a investidores buscando uma injeção de capital. O apelo de Carnegie funcionou, e ele conseguiu o financiamento que precisava, e finalmente após quatro anos a ponte foi construída. Os resultados foram épicos, mas um dos grandes problemas foi convencer a população de que a ponte não iria cair. Ninguém jamais havia visto uma ponte como aquela, em lugar algum. Carnegie vislumbrou então todas as utilizações possíveis para o aço, mas antes que pudesse perceber o potencial do material, ele precisou convencer as pessoas de sua resistência, e ele tinha um plano para provar exatamente isso, uma superstição da época dizia que um elefante não poderia cruzar uma superfície instável.

A inauguração da ponte

No dia em que a ponte foi inaugurada, Carnegie, que também era um publicitário brilhante, organizou uma passeata ao redor da ponte, liderada por nada menos do que um elefante. Foi uma jogada arriscada, mas Carnegie acreditava que se o elefante atravessasse a ponte, as pessoas o seguiriam.

Era do aço

Quando a proeza funcionou, Carnegie recebeu mais pedidos do seu aço do que ele poderia fornecer, e seu maior cliente era uma indústria que ele conhecia bem, as companhias ferroviárias, que queriam substituir suas pontes e trilhos por aço, mas na época Carnegie não podia produzir quantidade suficiente do novo material para atender todos os pedidos, ele precisou então aumentar sua capacidade e para isso necessitou angariar mais recursos, recorrendo então ao seu antigo mentor Tom Scott, levantando mais de 21 milhões de dólares em valores atuais, e então construiu sua primeira fábrica de aço. Ele vislumbrou o futuro e investiu onde poucos investidores americanos queriam arriscar.

Ocupando uma área de 100 acres próxima a Pittsburg, a fábrica de aço de Carnegie era a maior da nação, capaz de produzir 225 toneladas de aço por dia. Com a nova fábrica, Carnegie pode suprir todo aço que a nação demandava, e construiu para si uma fortuna.

A vingança de Carnegie contra Rockefeller

Mas o timing de Carnegie não poderia ser pior, após anos de investimentos maciços, as companhias ferroviárias lutavam para continuar lucrativas. Havia uma grande malha ferroviária na época, mas não havia tráfego para sustentá-la. Com as companhias férreas necessitando desesperadamente de cargas, John Rockefeller viu uma oportunidade e negociou com Vanderbil preços melhores para transportar seus barris de petróleo, mas as companhias ferroviárias logo perceberam que seus negócios não sobreviveriam e voltaram atrás em suas palavras levando Rockefeller à desistir do transporte do petróleo por trem. O mentor de Carnegie, Tom Scott, tentou se adaptar, mas não conseguiu sobreviver sem o petróleo de Rockefeller, seu negócio foi extinto e ele nunca mais se recuperou. Andrew Carnegie perdeu seu mentor, o homem que significou para ele mais do que qualquer pessoa no mundo.

Para Andrew Carnegie, um só homem levou Tom Scott ao túmulo, e agora Carnegie queria vingança contra Rockefeller.

Se você fosse Carnegie precisaria acreditar que haveria muitos anos de crescimento onde o aço seria importante, a fé e o otimismo que alguém como Carnegie tinha está fora dos padrões do que vemos hoje.

Andrew Carnegie estava prestes a perder tudo, sem as ferrovias ele acabou perdendo seu mercado consumidor de aço, e culpou seu grande rival Rockefeller. Desesperado por um novo mercado, Carnegie notou uma nova tendência com o qual poderia ganhar dinheiro, milhares de americanos estavam inundando cidades como Nova York e Chicago em busca de emprego, e para acomodar essa onda migratória edifícios estavam sendo erguidos o mais rápido possível, e então Carnegie brilhantemente começou a ver que o futuro não estava nas ferrovias, mas no aço estrutural para construir vigas, vergalhões para construir arranha céus, e novamente estava a frente de seu tempo.

O primeiro arranha céu

O primeiro arranha céu do mundo foi construído em Chicago, erguido com finas paredes de tijolos apoiadas em uma espessa estrutura montada com o aço de Carnegie. Nos anos seguintes, mas de 100 mil edifícios foram erguidos em Chicago. A América cresceu verticalmente com o aço de Carnegie. A explosão de arranha céus faz de Carnegie um dos homens mais ricos dos EUA, mas para ele não era o suficiente, a fortuna pessoal de Rockefeller era sete vezes maior que a sua, um feito que John havia conquistado com crueldade, e Carnegie acreditava que para vingar a morte de seu mentor, Tom Scott, ele precisaria tomar a posição de Rockefeller como o homem mais poderoso da América, e para isso ele precisaria da ajuda de alguém ainda mais implacável que seu rival, Henry Freak, que se tornou milionário sozinho aos 30 anos, um dos maiores fornecedores de carvão do meio oeste, um homem de negócios impiedoso, que tinha a reputação de conseguir o que quer por qualquer meio necessário. Contratar Henry Freak daria à Carnegie a crueldade de que precisaria.

Henry Freak

A parceria entre Carnegie e Freak foi como uma boa parceria de negócios é hoje em dia, você quer alguém que seja o seu oposto, que seja o mais diferente possível de você. A primeira missão de Freak foi sanar a fábrica de Carnegie, seu chefe acreditava que Freak usaria sua austeridade para cortar custos e eliminar desperdícios, resultando em lucros maiores, mas muitos acham que dar a Freak tanto poder era muito arriscado, mas Carnegie decidiu assumir o risco. No final, contratar Freak pode ter sido a pior decisão da carreira de Carnegie.

O império de aço de Carnegie crescia a uma velocidade incrível e em apenas dois anos os lucros dobraram, aumentando a produção, Carnegie usou os lucros para comprar fábricas concorrentes em Ohio e na Pensilvânia.

Carnegie demonstrou que se você for o primeiro no quer que faça, terá uma grande vantagem sob as pessoas que venham depois, pois estará na frente delas, e essa vantagem lhe permitirá explorar o nicho e maximizar seus lucros.

A decisão de contratar Henry Freak parecia ter sido um golpe de mestre, através da intimidação e do medo, Freak renegociou contratos favoravelmente com os fornecedores, e eliminou despesas desnecessárias, enquanto aumentava a produção. Rumo a última década do século, a fábrica de Carnegie estava mais lucrativa do que nunca, e Carnegie recompensou Freak, tornando-o presidente de sua companhia, e ele se tornou o segundo homem mais poderoso da indústria do aço, mas para ele não era o suficiente, ele queria o lugar de seu chefe. O pai de Freak fora um fracassado, e agora ele queria garantir que todos soubessem que ele não era como foi seu pai.

Sals Forgue

Freak comprou terras nas colinas à leste de Pittsburg, e nelas construiu um clube exclusivo para os homens mais ricos do país, até mesmo Carnegie entrou para o clube. Para criar seu centro recreativo o clube assumiu o controle da represa Sals Forgue, que comportava 20 bilhões de litros de água, a maior represa do tipo no mundo. Há apenas 22 km rio abaixo estava John Stal, uma comunidade de operários da indústria do aço e de suas famílias, que viviam com a constante ameaça que a próxima chuva torrencial poderia romper a empresa. As autoridades da cidade imploraram a Freak para reforçar a represa, mas ele ignorou seus apelos completamente.

Para celebrar, eles construíram o clube de caça e pesca Sals Fork, um centro recreativo exclusivo de frente para um lago, mas a construção enfraqueceu as barragens que represavam o lago em Salk Fork, colocando em risco iminente milhares de vidas no vale abaixo.

O dia nasceu em John Stal, era o feriado Memoryal Day, nuvens carregadas cobriam o céu, em Salk Fork o nível da represa estava subindo 3cm a cada 10 minutos. Foi então quando os telegrafistas de John Stal receberam a seguinte mensagem “represa Sals fork passível de ruptura, avisem as pessoas para se preparem para o pior”, mas os telegrafistas já haviam recebido esse tipo de mensagem inúmeras vezes, e a ignoraram, o que ocorreu em seguida foi uma fatalidade de grandes proporções.

 

 

Os Estados Unidos viviam uma época sem precedentes, o país estava conectado costa à costa por ferrovias, lampiões a querosene iluminavam à noite, e o aço é usado para construir estruturas que ninguém poderia imaginar uma década antes, os responsáveis por grande parte do crescimento são os magnatas do aço de Pittsburg, Andrew Carnegie e Henry Freak, parceiros ideiais, juntos eles levaram a Carnegie Steal à enormes lucros, e para comemorar, construíram  a Salf Fork Fishing and Renting Club, um playground apenas para associados e de frente para o lago Salf Fork, mas a construção enfraqueceu a represa ao redor do lago em Salf Fork, se tornando uma ameaça iminente às vidas de dezenas de milhares de pessoas no Vale Abaixo.

Era Memorial Day em John Staw, quando nuvens agorentas surgiram. Em Salf Fork, os níveis do lago aumentavam 2 cm a cada 10 minutos. Foi então enviado um telegrama para Salf Fork solicitando a evacuação da cidade, a mensagem dizia: “Represa de Salf Fork prestes a estourar, avise ao povo para preparar-se para o pior”, o posto de telégrafo de John Staw já havia visto aquele aviso muitas outras vezes, e então simplesmente o ignorou. Quando a água parou, mais de 2 mil pessoas tinham morrido, 1 em cada 3 estava tão mutilada que sequer podia ser identificada, 1600 casas foram destruídas, e mais de 10 mil km² da cidade estavam completamente destruídos. A inundação de John Staw foi o pior desastre provocado pelo homem nos Estados Unidos antes do 11 de setembro, corpos chegaram a ser encontrados anos depois em cidades como Cincinati, distantes 560km de John Staw. Voluntários atravessaram o país para ajudar na recuperação, esse foi o primeiro grande esforço de ajuda em tempos de paz da recente cruz vermelha americana. Foi aumentada a revolta por conta da inundação, e as pessoas procuraram alguém para colocar a culpa, e a maior parte dela caiu sobre os membros do Salf Fork Fishing and Renting Club, mas os membros negaram sua responsabilidade. Processos foram abertos, mas não obtiveram sucesso, aos olhos do público furioso os membros do Salk Fork incluindo Henry Freak são culpados de assassinato.

 

O incidente mudou para sempre Andrew Carnegie, diferente de muitos de seus colegas membros do clube, ele logo se desligou de Salf Fork e começou uma campanha para reconstruir sua imagem danificada. Quando sua marca se torna tão grande que você vira o rosto por trás dela, há sempre muita responsabilidade e riscos, e deve-se tomar muito cuidado. Carnegie doou milhões para ajudar a reconstruir John Stark.

Carnegie queria ser lembrado pelo bem que tinha feito, e começou a construir monumentos públicos por todo o país, e logo um grande salão de música se tornou sua paixão. O Carnegie Hall era a nova casa de Nova York para as artes e para o encontro da alta sociedade. Andrew Carnegie era tratado como realeza e venerado pela obra que havia construído, mas mesmo nessa situação, um homem era uma presença maior, John D. Rockefeller, que tinha uma fortuna 3 vezes maior do que a de Carnegie, mas a catedral que Carnegie havia construído com seu nome levou à rivalidade entre eles à um outro nível, os dois iriam passar os próximos 10 anos brigando um com o outro, até mesmo nos presentes de natal, Rockefeller enviou um colete de papel barato à Carnegie, uma ofensa ao seu começo como pobre imigrante, em troca Carnegie enviou à Rockefeller, batista devoto que não bebia, uma garrafa de um bom whisky.

Enquanto o império de petróleo de Rockefeller crescia sem parar, o aço se tornou o produto escolhido para a construção, e os negócios de Carnegie decolaram. O aço de Carnegie ajudava a disparar a expansão das cidades americanas para cima, mas se ele queria desafiar Rockefeller pelo título de homem de negócios mais poderoso da América, deveria ser ainda mais rentável, e no futuro ele pagaria um preço por sua ambição, a qual iria ameaçar tudo que trabalhou tanto para erguer.

A construção dos Estados Unidos moderno se movia na velocidade do trovão, ferrovias ligavam o oeste à oeste de maneira nunca imaginada, o petróleo queimava na noite, e o aço impulsionava as cidades à alturas inimagináveis, no comando desse crescimento está a rivalidade entre 2 homens: Andrew Carnegie e John D. Rockefeller, este era o rei do petróleo e o primeiro era o senhor do petróleo.

Para superar Rockefeller como o homem mais rico do país, Carnegie não poderia ser apenas um fabricante de aço lucrativo, ele teria de ser o mais lucrativo, e para isso, precisava de uma oportunidade, e acabou comprando uma siderúrgica perto de Pittsburg com planos de torná-la a maior de seu império do aço. Carnegie investiu milhões reformando à propriedade para fabricar mais aço estrutural que qualquer outra usina de seu tamanho, a Homestead Steel Works era uma maravilha moderna, mas não podia funcionar sem a força humana. Um dos altos custos de uma siderúrgica é a mão de obra, e Carnegie sabia que para continuar lucrativa, ele deveria manter os custos baixos, e a única maneira de manter os custos baixos era reduzindo os salários e aumentando as horas de trabalho.

Para manter o aumento do lucro, Carnegie precisava continuar a cortar custos, incluindo salários, mas também estava determinado a limpar sua imagem, coisa que não poderia fazer no meio de uma disputa trabalhista, então recorreu a seu presidente para fazer o trabalho sujo, Henry Freak nunca se preocupava com o que as pessoas pensavam de seus métodos, e só se preocupava em vencer, já Carnegie não gostava de ser o cara mau, o vilão, enquanto que Freak não se importava.

Os grandes líderes encontram parceiros que podem melhorar suas fraquezas, e não aqueles que se aproveitam de sua força, em vez de contratar versões mais fracas de si mesmo, eles contratam pessoas que são grandes especialistas no que eles não são.

Com Freak firmemente estabelecido como presidente da Carnegie Steal, Andrew foi à Escócia para dar espaço para que Freak entrasse em ação. Os industriais daquele período eram pessoas que só queriam fazer grandes fortunas o mais rápido possível, mesmo que tivessem de forçar situações para conseguir. Freak começou a apertar tudo que podia dos funcionários da Homestead, e decidiu que a única maneira de manter a usina funcionando eficiente era com 12 horas de trabalho por dia, 6 vezes por semana, isso significou condições de trabalho intoleráveis. Se você trabalha 12 horas por dia num escritório, pode acabar dormindo na mesa, porém, se dormir numa siderúrgica, pode morrer.

Quando Carnegie estava contruindo seu império, não haviam leis trabalhistas. Então, um pequeno grupo de homens se reuniu para relatar preocupações, muitos trabalhadores na siderúrgica sentiam que mudanças nas condições de trabalho eram necessárias, eles estavam exaustos, e tudo o que eles queriam eram salários dignos. Os sindicatos eram relativamente novos nos Estados Unidos, e Freak não queria que eles ganhassem força, mas antes de agir, buscou conselhos de seu chefe, e então enviou uma carta a Carnegie informando que poderia ser necessária uma briga no verão contra os sindicatos, e depois de iniciada, a briga deveria ser mantida até o seu fim.

Carnegie sabia bem da agressividade de Freak, por isso estava quase 5 mil km dele, mas Carnegie preferiu deixar algumas coisas não ditas, e enviou uma carta à Freak dizendo ter certeza de que ele acertaria tudo em Homestead, e pediu a ele para consertar tudo com sua moderada persistência.

Freak encarou as palavras de Carnegie como uma clara indicação de que era de guerrear, e aumentou mais a produção exigindo ainda mais de seus homens, e em caso de greve, ele teria um estoque de aço pronto. Os homens passavam metade de seu dia em condições terríveis e perigosos, e estavam prester a chegar em seus limites.

Os acidentes na siderúrgica se multiplicaram, até um deles ser fatal, a morte teve então o potencial de unir a força de trabalho sobrecarregada, Freak sabia o que estava por vir, e enviou uma nova carta a Carnegie dizendo que não acreditaria que iriam vencer sem grandes esforços, e que seria melhor eles brigarem logo e acabarem logo com a discussão. Andrew respondeu que eles não entrariam em nenhuma disputa para serem derrotados, e que aprovaria tudo que ele fizesse. Sabendo que o chefe o apoiava, Freak deu seu primeiro golpe e informou aos trabalhadores que a Carnegie Steal não iria negociar, e as condições não iriam melhorar.

Freak não entendeu que os funcionários acreditavam que a usina pertencia na verdade à eles, pois eles é quem faziam o aço, e é claro que eles não iriam deixar que o tal Freak a tirasse deles. Os trabalhadores iniciaram então uma greve. 2 mil trabalhadores fizeram uma barricada diante da usina para impedir que Freak trouxesse substitutos, e a luta ficou pessoal. Freak não quis recuar e chamou reforços.

Durante anos os detetives de Pinkerton foram a Polícia Privada, mais conhecida por caçar ladrões de trens, e chegaram a impedir um plano para assassinar Lincoln e foram contratados como seguranças pessoais do presidente, mas agora haviam se tornado um exército à pagamento, com mais homens e armas que a Força Militar Americana, se você tinha dinheiro, eles lutavam por você, e Freak tinha dinheiro.

Os Pinkertons eram mercenários, não tinham nenhuma relação com Pittsburg e com os trabalhadores, eles eram apenas pagos para entrar naquela briga. No momento que Freak tomou a decisão de chamar os Pinkertons, a sorte estava lançada, e o único meio dessa greve terminar era em tragédia. Enquanto o petroleiro de Ohio tranquilavamente aumentava sua fortuna, o rei do aço da Pensilvânia lidava com uma rebelião.

Os grandes homens daqueles tempos criaram forças incríveis que foram realmente importantes para a base de um país grande e forte.

Freak achou que quando os trabalhadores vissem os Pinkertons, eles iriam recuar. Achou que mostrar força e determinação fosse suficiente, mas na verdade ele se enganou. Então os Pinkertons ameaçaram os trabalhadores dizendo que estavam ali para tomarem posse da propriedade, e se os trabalhadores não se afastassem, iriam ser derrubados um por um.

Quando a luta terminou, 9 trabalhadores da Carnegie Steal estavam mortos, enquanto vários outros tinham ferimentos graves, mas eles conseguiram se manter na usina até que o governador da Pensilvânia enviasse a milícia do Estado para finalmente restaurar a ordem. Homestead voltava então as mãos da presidência, mas os problemas de Carnegie estava longe de terminar, o povo estava ultrajado com a violência e culpava o presidente Henry Freak diretamente. Muitos exigiam justiça para os mortos. Homestead havia se tornado um símbolo da vida e da morte na América industrial.

Carnegie se orgulhava de mostrar a empresa como sendo esclarecida e progressista, o que era verdade em certos aspectos, o que Homestead fez foi prolongar a reputação que ele teve tanto trabalho para limpar, e então prolongou sua estadia na Escócia, esperando que a distância permitisse que a controvérsia acabasse. Mas repórteres americanos o cercaram, e ele fugiu deles, e enquanto ele era cercado no exterior, nos EUA a fúria pública aumentou com o surgimento de um novo grupo, intitulando-se de anarquistas, conhecidos por anarquistas, eles começaram a atacar quando e onde vissem injustiças, e haviam voltado suas atenções à Homestead, exigindo compensação, e seu alvo era o presidente Henry Freak.

Freak estava determinado a fazer a produção de aço voltar a seu ritmo, mas seus inimigos tinham outro plano, e houve então uma tentativa de assassinato à Henry Freak. Carnegie lutava para salvar seu império do aço depois do atentado à seu presidente, mas quando a rivalidade de Carnegie com Rockefeller chegou ao limite, surge uma nova ameaça: Jay P. Morgan, que se uniu ao famoso inventor Thomas Eddison para iniciar uma revolução que iria mudar o mundo para sempre, mas toda revolução tem seu lado negro.

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*